Posts com Tag ‘Rio de Janeiro’

MINEIRIM NO RIDIJANEIRO

Publicado: quarta-feira, 23, fevereiro, 2011 por RMAX em Piadas, Risos, Sátiras
Tags:, , , , ,

 Um mineirim tava no Ridijaneiro, bismado cas praia, pé discarço, sem
 camisa, caquele carção samba canção, sem cueca pur dibacho.
 Os cariocas zombano, contano piada de mineiro. Alheio a tudo, o mineirim
 olhou pro marzão e num se güentô: correu a toda velocidade e deu um
 mergúio, deu cambaióta, pegô jacaré e tudo mais.
 Quando saiu, o carção de ticido finim tava transparente e grudadim na
pele.
 Tudu mundo na praia tava oiano pro tamanho do “Jinguelo” que o mineirim
 tinha.
 O bicho ia até pertim do juêio…A turma nunca tinha visto coisa igual.
As muié cum sorrisão, os homi roxo dinveja, só tinham olhos pro bicho.
 O mineirim intão percebeu a situação, ficou todo envergonhado e gritou:
 -Qui qui foi, uai? Seus bobãom… vão dizê qui quando oceis pula na agua
 fria, o pintim doceis num incói tamém??

Novo mascote Rio 2016

Publicado: quinta-feira, 22, outubro, 2009 por RMAX em Risos, Sátiras
Tags:, , , ,

mascote

rmax

Dengue no Rio

Publicado: quarta-feira, 9, abril, 2008 por RAFAJAKE em Cotidiano, Noticias
Tags:, ,

Segue uma matéria bem interessante de um assunto bastante comentado nos últimos dias, a dengue no Rio de Janeiro. Para que não tem idéia da causa da epidemia, o texto explica algumas possibilidades.

 

Por que há mais dengue no Rio de Janeiro?

O clima tropical explica por que o Rio de Janeiro tem sido o foco principal das epidemias brasileiras. Mas está longe de ser a única justificativa. Falta entender por que outras cidades de mesmo clima têm índices menos alarmantes de dengue. É que o Aedes aegypti faz mais vítimas nas regiões mais densamente povoadas. E nesse quesito, o Rio de Janeiro só perde para o Distrito Federal. No Rio, nada menos que 314,4 habitantes (dados de 1999) se apertam em cada quilômetro quadrado.

Por isso, não basta torcer para que as altas temperaturas digam “até breve”. Em grandes concentrações urbanas, os problemas que favorecem a dengue são os de sempre, não só os do verão. São as deficiências na rede de água encanada e na coleta de lixo. Quanto mais comuns são os cortes no abastecimento de água, mais a população é obrigada a ter reservas em latas e baldes. É justamente aí que o mosquito se reproduz. Se o entulho não é recolhido, o Aedes aegypti põe ovos na água que se acumula em objetos de plástico ou vidro deixados ao deus-dará.

Está redondamente enganado quem pensa que a dengue é problema apenas das favelas. Ao contrário das doenças que proliferam nas periferias onde o esgoto corre a céu aberto, o mosquito da dengue odeia água suja. Ele prefere pôr seus ovos na água parada dos pratos de plantas do quintal, em objetos jogados no terreno baldio ao lado da sua casa ou que foram largados nas ruas e calçadas. Uma boa maneira de combater a dengue é respeitar o meio ambiente, dar a destinação correta ao lixo e não deixar o jardim só aos cuidados da chuva.
Fonte : educacional.com.br