Posts com Tag ‘ferias’

Querida,

Muito obrigado pela sua linda e carinhosa carta. Olha, acredita em mim, eu sei me cuidar, você não precisa se preocupar comigo. Aqui em casa está tudo na mais perfeita ordem durante sua ausência. Enquanto você não volta, estou preparando meu próprio almoço, e me espanta a cada dia, como está dando tudo tão certo. Já que sempre estou na pressa, ontem decidi fazer batata frita.

Só me diz uma coisa, era preciso descascar a batata? No meio tempo eu fui buscar uns brioches na padaria. Quando voltei o esmalte da frigideira estava todo derretido. Nunca pensei que essa frigideira vagabunda agüentasse tão pouco. Logo você que me dizia que o Teflon segurava qualquer coisa!

De toda forma já consegui tirar toda a fuligem da cozinha, mas o Fred, o gato, ficou preto que nem um corvo e agora fica tossindo o dia todo. Desde então ele sempre entra em pânico e foge quando remexo nas panelas ou acendo o fogão. Já que pelo menos uma vez ao dia preciso de uma refeição mais elaborada, acho que o gato nunca mais deu as caras.
E me diz uma coisa, quanto tempo precisa pra cozinhar os ovos? Eu já deixei eles fervendo há duas horas, mas mesmo assim eles continuavam duros que nem uma pedra. Me diz também se ainda se dá pra reaproveitar leite queimado. Você quer que eu guarde na despensa até que você volte?

Semana passada tive um pequeno contratempo cozinhando as ervilhas, eu peguei uma lata e decidi esquentá-la. Mas infelizmente ela explodiu dentro do microondas. A porta do microondas foi arremessada pra fora da cozinha e infelizmente nossa pequena estufa de inverno agora está quebrada, a janela também. Já que a janela estava fechada (preciso fazer isso antes de começar a cozinhar senão os bombeiros aparecem de novo), a porta do microondas levou ela junto, tamanha foi a força. A lata de ervilhas, por sua vez, decolou feito um foguete, atravessou o teto e acertou a filha do seu Freitas, nosso vizinho de cima. Acho que ela passa bem.

Já aconteceu contigo também de a louça suja criar mofo? Como é possível isso acontecer em tão pouco tempo? Afinal, você foi embora só no mês passado, parece que foi ontem! Aliás, atrás da pia tem de tudo quanto é bicho, daqui a pouco vai dar pra fazer um documentário e vender pro National Geographic. De onde saíram esses bichos cheios de pernas? Você colocou alguma coisa que não devia ali atrás?Bom, isso acabou dando ensejo pra eu tomar atitude e lavar a louça.

Por favor não me xinga, meu amor, mas aquele lindo jogo de pratos de porcelana da Vovó já era. Eu realmente não contava que isso fosse acontecer, afinal parecia tão robusto e sólido. Bom, talvez eu também tenha exagerado ao colocar “programa completo com centrífuga” na máquina de lavar. Aliás, a máquina de lavar também escangalhou. A faca de aço temperado que eu botei lá dentro danificou um pouco o cilindro durante a centrifugação, e está presa na parede agora. Quanto ao cilindro, ele atravessou a parede de tijolos, deixando um pequeno rombo, e agora está lá jogado no jardim.

Durante o último almoço eu emporcalhei o seu tapete persa – com molho de tomate. Você sempre me dizia que mancha de molho de tomate é impossível de tirar. Como você é bobinha, meu amor, com um pouco de aguarrás não tive problema algum, saiu tudinho, inclusive a cor e o feltro do tapete.

A geladeira estava criando muito gelo, então tive que fazer um defrost nela. Você às vezes é tão ingênua com isso, o gelo sai fácil fácil se você raspa ele com uma espátula de pedreiro! Não sei por quê, mas agora a geladeira aquece. De toda forma a carne ficou bem passada. O iogurte, a água com gás e o champanhe também, explodiu tudo.

No mais, meu amor, na última quinta-feira esqueci de trancar a porta da casa. Alguém deve ter invadido, porque estão faltando alguns objetos de valor, inclusive aquele colar de marfim que o seu bisavô trouxe da expedição na África no século XIX. Mas como você semprediz, o dinheiro não traz felicidade, e tudo é material e efêmero. Bem, o seu guarda-roupas também está vazio, mas acho que não devem ter levado muita coisa, afinal sempre que saímos para jantar à noite você diz que nunca tem nada pra vestir.

Ah, queimou a luz do porão. Quando eu quis levar comida para os coelhos, eu derrubei a vela. Bom, como posso explicar, um dos coelhos agora ficou sem pêlo. Sabe, até que ficou bem gozado!

Bom, por enquanto vou finalizar por aqui, mas pode deixar que amanhã eu te conto muito mais! Espero que você relaxe bastante no SPA e curta muito o seu descanso. Beijos mil, com muito carinho, do seu querido Afonso que te ama muito!!!!

PS: Sua mãe, quando deu uma passadinha aqui pra ver como estavam as coisas, sofreu um infarto. O velório foi ontem à tarde, mas eu preferi não te contar nada para não te aborrecer à toa. Afinal, você tem que aproveitar suas férias e voltar supertranqüila do seu SPA. Beijos!

Verão também é sinônimo de pouca roupa e muito chifre, pouca cintura e muita gordura, pouco trabalho e muita micose.
 Verão é picolé de Kisuco no palito reciclado, é milho cozido na água da torneira, é coco verde aberto pra comer a gosminha branca.
Verão é prisão de ventre de uma semana e pé inchado que não entra no tênis.
Mas o principal ponto do verão é…. a praia! Ah, como é bela a praia.
Os cachorros fazem cocô e as crianças pegam pra fazer coleção.
Os casais jogam frescobol e acertam a bolinha na cabeça das véias.
Os jovens de jet ski atropelam os surfistas, que por sua vez, miram a prancha pra abrir a cabeça dos banhistas.
O melhor programa pra quem vai à praia é chegar bem cedo, antes do sorveteiro, quando o sol ainda está fraco e as famílias estão chegando.
Muito bonito ver aquelas pessoas carregando vinte cadeiras, três geladeiras de isopor, cinco guarda-sóis, raquete, frango, farofa, toalha, bola, balde, chapéu e prancha, acreditando que estão de férias.
Em menos de cinqüenta minutos, todos já estão instalados, besuntados e prontos pra enterrar a avó na areia.
E as crianças? Ah, que gracinhas!

Os bebês chorando de desidratação, as crianças pequenas se socando por uma conchinha do mar, os adolescentes ouvindo walkman enquanto dormem.
As mulheres também têm muita diversão na praia, como buscar o filho afogado e caminhar vinte quilômetros pra encontrar o outro pé do chinelo.
Já os homens ficam com as tarefas mais chatas, como perfurar o poço pra fincar o cabo do guarda-sol. É mais fácil achar petróleo do que conseguir fazer o guarda-sol ficar em pé.
Mas tudo isso não conta, diante da alegria, da felicidade, da maravilha que é entrar no mar!
Aquela água tão cristalina, que dá pra ver os cardumes de latinha de cerveja no fundo.
Aquela sensação de boiar na salmoura como um pepino em conserva.
Depois de um belo banho de mar, com o rego cheio de sal e a periquita cheia de areia, vem aquela vontade de fritar na chapa.
A gente abre a esteira velha, com o cheiro de velório de bode, bota o chapéu, os óculos escuros e puxa um ronco bacaninha.
Isso é paz, isso é amor, isso é o absurdo do calor!!!!!
Mas, claro, tudo tem seu lado bom. E à noite o sol vai embora.
Todo mundo volta pra casa tostado e vermelho como mortadela, toma banho e deixa o sabonete cheio de areia pro próximo. O Shampoo acaba e a gente acaba lavando a cabeça com qualquer coisa, desde creme de barbear até desinfetante de privada.

As toalhas, com aquele cheirinho de mofo que só a casa da praia oferece.
Aí, uma bela macarronada pra entupir o bucho e uma dormidinha na rede pra adquirir um bom torcicolo e ralar as costas queimadas.
O dia termina com uma boa rodada de tranca e uma briga em família. Todo mundo vai dormir bêbado e emburrado, babando na fronha e torcendo, pra que na manhã seguinte, faça aquele sol e todo mundo possa se encontrar no mesmo inferno tropical.

Qualquer semelhança com a vida real, é uma mera coincidência.

Luis Carlos  Verissimo 

Ferias na Praia

Publicado: sexta-feira, 11, julho, 2008 por RMAX em Cotidiano, Criativos, Lazer, Risos, Videos
Tags:, , , ,